A Pousada Rose Harbor - Debbie Macomber

A Pousada Rose Harbor
Título: A Pousada Rose Harbor
Autora: Debbie Macomber
Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581631530
Ano: 2013
Páginas: 352
Tradutor: Antonio Carlos Vilela dos Reis

O livro da vez é A Pousada Rose Harbor e eu confesso que estou super feliz por falar deste livro maravilhoso aqui no blog. Sabe aquele livro com carinha de sentimentos bons? Aquele livro que a gente lê rapidinho e, mesmo assim, sem pressa nenhuma? Que lemos enquanto balançamos numa rede e bebemos uma água de coco bem geladinha? Ah, aquele livro com jeitinho de suspiro apaixonado. Que encanta a gente logo de cara.


Ao perder o seu marido de forma drástica e inesperada, Jo Marie Rose decide comprar uma linda pousada numa cidadezinha mega simpática chamada Cedar Cove, como meio de se recuperar desta grande perda. Apesar de não saber ao certo o que esperar dessa nova vida, é lá que Jo se sente em casa e mais tranquila com relação a si mesma.

Seu primeiro hóspede é Joshua Weaver, que volta à cidade ao saber que seu padrasto (com o qual nunca se entendeu), está seriamente doente.  Joshua ainda carrega, mesmo que nem ele mesmo saiba, um desejo de se entender com o padrasto. Afinal ele é a única pessoa que sobrou de sua família. A relação dos dois sempre foi muito complicada, e após a morte de sua mãe e seu meio irmão, se tornou impossível. Será que Joshua conseguirá esquecer suas mais profundas mágoas e alcançar o perdão?

Já a segunda hóspede da pousada é Abby Kincaid, que retorna a cidade para o casamento de seu irmão mais velho. Assim como Joshua, Abby esperava nunca mais ter de voltar para a cidade e agora, após vinte anos, se vê obrigada a enfrentar seus medos e suas lembranças pelo bem de sua família. A cidade traz, para Abby, lembranças traumáticas que, mesmo depois de todos esses anos, permanecem vivas em sua mente e em seu coração.

São as histórias destes três personagens que acompanhamos, paralelamente, ao longo do livro. O livro é dividido em capítulos curtos e estes são revezados entre os três personagens, de forma de conhecemos suas histórias aos poucos e pela suas próprias perspectivas.

Outra coisa que me agrada muito e que, no meu ponto de vista, favorece bastante a leitura é o fato de alguns dos personagens secundários terem a mesma importância pra história que os próprios personagens principais. Um exemplo claro disso é a Michelle, uma antiga amiga de Joshua, que faz o tempo todo, a mediação entre ele e o padrasto.

O porquê de eu achar isso relevante é que, eu me sinto verdadeiramente incomodada quando eu sinto que alguns personagens do livro poderiam ser descartados ou substituídos a qualquer momento, como se eles não tivessem nenhum tipo de importância. E é bom deixar claro que isso não aconteceu em momento nenhum durante essa leitura.

Cada um dos personagens tem um trauma grave para superar e, o mais legal é que, esses traumas são abordados com sutileza pela autora, mas sem deixar de demonstrar os sentimentos fortes presentes em cada história.

É muito bacana perceber, ao longo dos capítulos, a recuperação e a superação dos personagens. Eu me senti verdadeiramente apegada a eles. E senti muita falta deles quando acabei a leitura. Ok ainda sinto um pouquinho. Kkkkk

Esse foi o meu primeiro contato com a escrita da autora e eu posso garantir que foi maravilhoso. Ela tem uma linguagem simples, sutil, delicada e espontânea. A forma como ela descreve a cidade e os seus moradores, faz com que a gente morra de vontade de correr pra lá.

Esse livro é encantador e eu recomendo pra qualquer pessoa que queira se divertir e se envolver na história desses personagens que, após e durante a leitura, acabam se tornando tão especiais.
Leiam logo!

2 comentários :

  1. Ahhhhhhhh Não tenho esse livro e depois de ler a resenha quero ter! Rsr Em todas resenhas que li, realmente elogiam muito esse autora.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Juliana, adorei sua resenha! Passou uma leveza que acho que foi exatamente o que você sentiu ao ler esse livro. Estou enganada?

    E bom saber que os personagens secundários são bem tratados, também odeio quando os autores colocam personagens com potencial de se tornarem grande na história e que acabam nas sombras.

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos